Desporto

HÓQUEI: FC PORTO GOLEIA BRAGA E SEGUE INVICTO

O Futebol Clube do Porto venceu o HC Braga por 7 – 2, em jogo a contar para a sétima jornada do Campeonato Nacional.

Os “dragões” entraram na partida com grande intensidade e chegaram ao golo logo ao primeiro minuto, por intermédio do capitão Hélder Nunes.

Depois do tento, o FC Porto baixou a intensidade e permitiu que o Braga chegasse à área do guardião portista com perigo, mas Nélson Filipe evitou o empate.

O técnico dos “azuis e brancos” aproveitou o desconto de tempo, aos 12 minutos, para fazer alterações na equipa e pedir mais intensidade e maior ritmo de jogo. Por esta altura, Francisco Veludo, guardião do HC Braga, viu-se obrigado a intervir por inúmeras vezes para travar as investidas portistas.

Só aos 20 minutos é que o Dragão Caixa voltou a festejar um golo. Desta vez, Gonçalo Alves marcou através de uma grande penalidade.

Dois minutos volvidos, e Alvarinho teve oportunidade de aumentar a vantagem dos “dragões”, mas Veludo negou a conversão do livre-direto, consequente da décima falta do Braga ao jovem portista. A partida foi para intervalo com 2 – 0 no marcador.

A etapa complementar trouxe o 3 – 0 ao FC Porto, por intermédio de Alvarinho, logo aos três minutos.

A equipa dos dragões mostrava intensidade e chegou à décima falta, permitindo que o HC Braga beneficiasse de um livre direto. Márcio Rodrigues não enganou Nélson Filipe, mas o guardião portista não conseguiu defender a investida de Carlos Loureiro. O Braga reduziu, assim, a desvantagem para 3 – 1.

Depois do golo, Carles Grau entrou durante quatro minutos para o lugar de Nélson Filipe e assistiu ao golo de Jorge Silva, que fez o 4 – 1.

Já com Nélson Filipe em campo, o Braga chegou com bastante perigo à baliza do Porto, num contra-ataque, mas o guardião portista voltou a marcar presença.

Aos 13 minutos, Reinaldo Garcia enviou a bola para a baliza de Francisco Veludo e fez os “dragões” chegarem ao 5 – 1.

A intensidade e a velocidade do jogo aumentaram e Rafa viu a cartolina azul após uma falta sobre Jorge Faria. Na conversão do livre direto consequente, Pedro Delgado partiu para a finta, mas não conseguiu enganar Nélson Filipe.

Em inferioridade numérica, o FC Porto conseguiu chegar perto da baliza do Braga, mas Veludo impediu Gonçalo Alves de dilatar a vantagem portista. Ainda em power-play, o Braga desperdiçou um livre direto.

Com a igualdade de jogadores reposta, o Braga chegou ao segundo golo, num lance de contra-ataque comandado por António Trabulo.

A quatro minutos do final da partida, Hélder Nunes entrou para cobrar um livre direto e estabeleceu o 6 – 2.  Houve ainda tempo para Telmo Pinto bater Francisco Veludo e fazer o 7 – 2 final.

A partida não acabou sem que o guardião do Braga completasse a exibição com uma defesa a uma grande penalidade batida por Gonçalo Alves.

No final do jogo, o treinador do HC Braga confessou que, depois de o FC Porto ter chegado ao primeiro golo tão cedo, pensou que o jogo ia ser “um desastre total”. Acrescentou ainda que a equipa se conseguiu recompor, mas que desperdiçou “situações de contra-ataque”. Não deixou passar a exibição de Francisco Veludo, ao salientar que o guardião esteve “muito bem”.

Em antevisão ao próximo jogo frente ao Sporting CP, Vitor Silva diz saber que é uma equipa forte, mas que a sua turma vai “continuar a trabalhar” e, depois de passada a fase de jogar com os “grandes”, vão disputar as partidas com as “equipas do valor do HC Braga” e tentar alcançar o objetivo de “ficar na primeira divisão”.

Em declarações ao JUP, Guillem Cabestany disse ser “bom marcar de início”, mas confessou que “a equipa relaxou” e que “os jogadores interpretaram mal” o facto de terem marcado tão cedo. Admitiu ainda que “a equipa não jogou com a intensidade que tem mostrado em outros jogos”.

Quando confrontado com o próximo jogo para o campeonatoque , vai ser no terreno do OC Barcelos, Cabestany afirmou que essa é uma partida que o FC Porto “tem marcada no calendário” como “ fundamental”. Mas salientou que o próximo jogo para a Liga Europeia frente ao Follonica tem prioridade e que há “erros que têm que ser corrigidos”, para visitarem estas duas pistas e “conseguirem ganhar”.

Com a vitória frente ao Braga, o FC Porto soma a sétima vitória consecutiva e segue invicto no Campeonato Nacional, tal como o Sporting CP, o SL Benfica e a UD Oliveirense.